Belo Horizonte

EXPOSIÇÃO EX AFRICA NO CENTRO CULTURAL BANCO DO BRASIL EM BELO HORIZONTE

dezembro 21, 2017

Foto: Pedro Augusto

O Centro Cultural Banco do Brasil em Belo Horizonte recebe até o dia 30 de dezembro a exposição EX AFRICA. Instalações e quadros que incentivam a interação do público com as obras, incluindo produções audiovisuais, nos convidam a conhecer uma África muito distante da África mítica que povoa o imaginário da maioria de nós. A exposição EX ÁFRICA te convida a conhecer países do continente africano que são parecidos conosco, algumas fotos dão a sensação de estarmos olhando Belo Horizonte por uma janela e a parte mais interessante disto é entender que não estamos na distante do nosso continente de origem, as nossas ligações ancestrais vão muito além de vestes tradicionais, turbantes ou mesmo a religião, a EX ÁFRICA exposta no CCBBBH nos leva a acreditar que um oceano de distância hoje é apenas um detalhe, estamos mais ligados e nos parecemos mais do que imaginamos. 

Foto: Lívia Teodoro
Artista: ABDULRAZAQ AWOFESO | Nigéria | "A Thousand Men Can Not Build a City (Mil homens não conseguem construir uma cidade), 2017 | 758 esculturas de dimensões variadas
A intenção da exposição é colocar em evidência a produção cultural de artistas africanos contemporâneos. Nesta exposição estão obras de dezoito artistas, vindos de oito países africanos, que despertam grande atenção internacional, como Ibrahim Mahama, mas que ainda são pouco conhecidos no Brasil. A eles se juntam dois artistas afro-brasileiros, Arjan Martins e Dalton de Paula (Texto retirado do encarte da exposição CCBB-BH). Desta forma é possível conhecer a produção cultural, musical e a criatividade em geral fora do circuito eurocêntrico que estamos tão acostumados. Ver o continente africano fora dos estereótipos míticos que o imaginário colonizado criou é importante para que consigamos sentir mais próximos das nossas origens, entender o continente africano como múltiplo mostra que mesmo sendo tão diferentes entre nós, ainda assim pode haver uma ligação com nosso continente ancestral. 

Foto: Lívia Teodoro
Artista: YOUSSEF LIMOUD | Egito | "Maqam", 2017 | Instalação, Mídias variadas
A mostra não ignora também o nosso passado escravocrata, que não deixa de ser um elo de ligação entre os dois continentes, trazendo imagens que chocam, mas que também nos fazem entender como esta ligação começou, sem ser de forma pacífica e muito menos desejada.

A estética negra é outro ponto explorado de maneira incrível na exposição e é incrível enxergar como somos parecidos, como é possível olhar para os rostos e perceber, além da beleza, como somos parecidos, como qualquer daqueles rostos pode lembrar nossos traços ou da nossa família. Sorrisos sinceros, fartos, que convidam a entrar, quase que um passe para que você interaja com a exposição. 

As salas de audiovisual são um espetáculo à parte, com filmes curtos mostrando uma realidade banal transformada em arte. Acredito que seja esta uma das grandes contribuições da Exposição EX AFRICA, aproximar duas realidades e mostrar uma África banal, banal como a nossa vida e isto faz com que pensemos "Poxa, não é que é assim aqui também?".

Foto: Lívia Teodoro
Artista: KARO AKPOKIERE | Nigéria | "Lagos Drawings (Desenhos de Lagos)", 2015-17 | Impressão digital com pigmento mineral em papel matte
Artista: OMAR VICTOR DIOP | Senegal | "A Marrocan Men (Um Homem Marroquino)", 2014 | Impressão a jato de tinta com pigmento
Destaque especial a parte dedicada à música Pop Africana, isto mesmo! Por vezes o nosso imaginário mítico da África nos faz colocar o continente inteiro com uma conotação apenas religiosa, mas, este é apenas um aspecto do continente africano, existem outros vários como a música pop, por exemplo, que não conhecemos, mas se aproxima muito de nós, mais do que isto: a música também nos aproxima. 



Esta é minha favorita e eu quase dancei dentro do CCBB quando tocou na instalação. São três conjuntos de telas com 4 clipes cada e segurar a vontade de dançar é quase impossível. 

A exposição está aberta à visitação até o dia 30/12/2017 e pode ser vista de quarta a segunda, de 10 as 22 horas, é preciso retirar um ingresso QUE É GRATUITO na bilheteria do local. O Centro Cultural Banco do Brasil fica em Belo Horizonte, Praça da Liberdade, 450, bairro Funcionários e você pode obter mais informações através do telefone: (31)3431-9400.

Você também pode gostar disso

0 comentários

Deixe aqui seu comentário, dica ou feedback!

FACEBOOK

RECEBA AS NOVIDADES POR E-MAIL