Belo Horizonte

ACONTECE EM BEAGÁ: MUSICAL GELEDES - O PODER DO CANTO FEMININO

março 17, 2016

Foto: Jéssica Pinheiro (Iso Grafê)
Preciso começar contando a vocês que eu realmente estou muito orgulhosa da minha terrinha pois nos últimos tempos vem sendo produzida MUITA COISA BOA que busca a valorização das mulheres negras no nosso espaço. 
No último final de semana o Clube de Blogueira Negras de Beagá fez a cobertura do evento MUSICAL GELEDÉS - O PODER DO CANTO FEMININO e eu não sei nem por onde começar a explicar a minha emoção. Este foi o terceiro ano consecutivo que o Casarão das Artes promoveu um evento do tipo em Belo Horizonte e a primeira vez que tive a oportunidade de estar presente, enquanto imprensa e podendo transmitir a outras pessoas o tamanho encanto pelo espetáculo.
Através de músicas do nosso povo, conheci esta história: "a mulher Yorùbá (admirada, respeitada e temida pelos homens por seu poder de ser mãe), as Gelèdés são as ‘Senhoras da Noite”, mulheres que colocam em ação seus poderes e, quando reunidas, podem dominar o mundo, a natureza e todas as coisas. Por isso são consideradas bruxas, feiticeiras, e são temidas pelos homens", contada na voz arrepiante da cantora Eda Costa. E durante todo o espetáculo o que se viu foi a força da voz e ancestralidade de mulheres negras maravilhosas e empoderadas. 
O poema "Gritaram-me Negra" foi recitado e aí sim ficou impossível segurar as lágrimas e desviar o pensamento de quantas emoções este texto desperta em nós, mulheres negras que passamos anos massacradas e oprimidas pelo sistema e hoje reconhecemos a nossa força.
Foto: Jéssica Pinheiro (Iso Grafê)

Neste momento do post haverá pausa para a blogueira tiete, sim! A Lu D'aiolla cantou e tocou percussão brilhantemente neste show, eu como fã assumida fiquei o tempo todo sorrindo e babando. Conheci o trabalho da Lu no ano passado através de um amigo desde então tenho acompanhado essa maravilhosa de um talento que eu nem sei descrever para vocês. Daiolla é de Carmópolis-MG e começou a se envolver com a música aos 16 anos, CANTA DEMAIS SIM!
Foto: Jéssica Pinheiro (Iso Grafê)

Daiolla recitou Mulheres Negras que é mais conhecida na voz da Ýzalu e olha, ainda estou tentando me recuperar deste "tiro". Emocionante, lindo, fortalecedor, revigorante e intenso.  Eu só posso agradecer ao casarão das artes e ao universo por me proporcionar este momento de empoderamento coletivo para lembrar as mulheres negras o quanto nós somos fortes e incríveis. 
Em breve vou postar no canal, os vídeos que fiz do espetáculo que ao fundo, dá para ouvir a emoção das meninas durante o espetáculo. Foi maravilhoso poder viver este momento.

Você também pode gostar disso

0 comentários

Deixe aqui seu comentário, dica ou feedback!

FACEBOOK

RECEBA AS NOVIDADES POR E-MAIL