Ativismo Digital

BARRADAS NA SALA DE IMPRENSA - A IMPRENSA PODE SER PRETA?

julho 13, 2016

Qual a cor da mídia para você? Quando você ouve falar em blogueira qual a descrição da primeira figura que vem a sua cabeça? Pois blogueiras negras foram barradas no baile, vamos falar sobre isto?
BARRADAS NA SALA DE IMPRENSA - A IMPRENSA PODE SER PRETA?
A recepção na primeira Feira Profissional da Beleza do Blog Na Veia da Nêga, não foi aquilo que eu posso classificar como boa e inclusive para ser considerada ruim deveria melhorar muito. No dia 12 de Julho último dia da feira eu estive lá afim de conhecer as possíveis novidades para nossos cabelos e pele que seriam apresentados na Internacional Professional Fair, feira esta que é considerada o segundo maior evento para profissionais da beleza no país e o Clube de Blogueiras Negras de Beagá foi credenciado como imprensa para registrar estas novidades e poder trazer até nosso público, a questão é que parece que a recepcionista (Helen) não estava preparada para dar de cara com uma IMPRENSA PRETA. A  reação da Helen foi aquele famoso "mal-entendido" que eu conheço como racismo institucional, acontece sempre que uma pessoa negra está ocupando um papel que geralmente é ocupado por pessoas brancas, neste caso o de blogueira. Helen não conteve seu deboche ao me identificar como IMPRENSA: "Imprensa? *cara de deboche* Imprensa do que? Da onde?". Este é o momento em que a pessoa negra que já "se acostumou com mal-entendidos" respira fundo e vai educadamente explicar à pessoa racista confusa que apesar de ela não estar acostumada a ver gente preta naquela função, sim, é o meu lugar. Bom, então parei para explicar a Helen que segundo as instruções da agência que nos credenciou bastaria apresentar nome completo na entrada. E "misteriosamente" não é que meu nome completo estava lá? Que coisa confusa deve ter sido para a Helen compreender aquele "mal-entendido" e como meu nome estava de fato lá como IMPRENSA. Onde já se viu, imprensa preta?
BARRADAS NA SALA DE IMPRENSA - A IMPRENSA PODE SER PRETA?
Os "mal-entendidos" começaram mais cedo pois no primeiro dia da Feira em Belo Horizonte o grupo de blogueiras do Clube de Blogueiras Negras de Beagá foi barrado na sala de imprensa! Pois é outro daqueles "mal-entendidos" que apesar de todo o constrangimento se resume à um "pedido de desculpas e salgadinhos", desta vez por parte da Renata que estava como recepcionista nesta sala. Na segunda-feira algumas blogueiras não quiseram retornar ao evento afinal, gente racista confusa nos deixa um pouco incomodadas e desconfortáveis em ter que desfazer diariamente tantos equívocos. No entanto como nossa obrigação era a de fazer a ponte entre os lançamentos e o nosso público, lá fomos nós esperando que no terceiro dia a organização da Feira Profissional da Beleza de Belo Horizonte estivesse familiarizada com a imprensa preta e desta vez o engano foi nosso, estamos a mais de quinhentos anos vivendo num país racista confuso e não deveríamos esperar que em três dias os "mal-entendidos" parassem de acontecer em mais um evento.

Você também pode gostar disso

5 comentários

  1. Realmente, é só uma confusão (racismo). Aff!

    ResponderExcluir
  2. Affff são esses mesmos confusos(racistas) que nos chamam de vitimistas!

    ResponderExcluir
  3. Preta envia essa matéria pra organização do evento não fui nenhum dia porque achei muito estranho ter que chegar na portaria e informar que fazia parte da imprensa .Eu esperava que essa credencial fosse chegar ou convite fosse chegar na minha casa a partir do momento que manifestei a minha vontade de participar...e fiquei pensando que eu fosse chegar lá e ser barrada por não estar com nada em mãos apenas com nome completo.É LAMENTÁVEL

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é miga, mas não é normal termos este medo. Se, havia uma lista a ser conferida como a Helen fez com diversos e diversas repórteres que se apresentaram na mesma fila que eu, a obrigação dela era a de conferir meu nome também. Mas, aparentemente, Helen tinha disposição apenas para pessoas brancas.

      Excluir
    2. Pois é miga, mas não é normal termos este medo. Se, havia uma lista a ser conferida como a Helen fez com diversos e diversas repórteres que se apresentaram na mesma fila que eu, a obrigação dela era a de conferir meu nome também. Mas, aparentemente, Helen tinha disposição apenas para pessoas brancas.

      Excluir

Deixe aqui seu comentário, dica ou feedback!

FACEBOOK

RECEBA AS NOVIDADES POR E-MAIL