Ativismo Digital

A NATURALIZAÇÃO DO RACISMO NO NOSSO PAÍS: AQUILO QUE A GLOBO MOSTRA!

janeiro 19, 2016

E mais uma vez, polêmica na mídia com racismo escancarado, jogado na cara e que as pessoas teimam em chamar de "piada" ou como desta vez "objeto de decoração". Outra vez a sociedade mostra o seu pior lado, assume que somos um país racista desde a nossa origem e que a hipocrisia reina. Tentativas de deslegitimar o discurso dos negros que não aceitam mais a posição de expectadores ao comportamento doentio do Brasil são as mais absurdas, geralmente com"vocês não entenderam" ou "vocês entenderam errado" ou ainda "não foi a nossa intenção". 
O Brasil naturalizou expressões, ditados, ações racistas, na tentativa de manter essa tradição do país os discursos silenciadores tem virado moda e a certeza de impunidade é tão grande que uma emissora se dá ao direito de colocar dentro de um reality show uma peça que já havia sido amplamente criticada, para que aquilo vire "modinha nacional" dos expectadores do programa. Olha, o que mais me deixa intrigada nesta atitude é o quão subestimados nós somos pelos racistas de plantão, porque passa mesmo pela cabeça de quem escolhe a decoração que insinuar que cabelos crespos são, cabelos de "palha de aço" e que em algum momento isso seria considerado engraçado? Em qual planeta a estética de alguém pode ser considerada "piada" sem que este alguém (no nosso caso "muitos alguéns") se manifeste contra este absurdo? E mais absurdo ainda, se é que podemos mesmo escalar os níveis são pessoas tentando argumentar com "vitimismo" (que não é um argumento e sim ausência de), já que "vemos racismo em tudo". Vamos contabilizar quantos brancos foram mortos por serem brancos? Zero! Quantos asiáticos perderam a vaga de emprego por serem asiáticos? Zero! E vocês querem mesmo nos convencer de que "racismo não é exclusivamente com os negros?" Tenham santa paciência e façam-me o favor de serem menos desonestos para que talvez possamos ter uma conversa de nível por aqui!
Precisamos ainda dizer que, inadmissível também é o comportamento de quem produz dizendo representar Diana Ross e um dançarino de disco dos anos 70 - a empresa britânica Paladone - e de quem comercializa no Brasil (o país com maior população negra fora do continente africano) esta peça RACISTA, DISCRIMINATÓRIA que dissemina um mito ridículo e alimenta o buillyng em torno dos cabelos crespos. Nossos cabelos NÃO SÃO DE BOMBRIL, nossa estética NÃO É PIADA e associar nossos traços a conceitos pejorativos NÃO ESTÁ LIBERADO SOCIEDADE
O que a matéria chama de "objeto moderno" eu chamo de objeto discriminatório, racista e criminoso portanto de uma vez por todas entendam que terminou o tempo de calmaria, estamos dispostos a cobrar nossos direitos e principalmente exigir respeito. Nós, pessoas negras exigimos respeito enquanto PESSOAS NEGRAS DE CABELOS CRESPOS. Acabou o tempo em que alisaríamos nossos cabelos para termos uma falsa sensação de pertencimento ou  para tentarmos (às vezes em vão) escapar das agressões de pessoas racistas que acham engraçadinho fazer piadas com cabelos crespos. Nossos cabelos não são piada, nossa estética não é fantasia, chega dessa sociedade que acha natural ser racista e que vai ficar tudo bem! Racistas não passarão. Não!


Você também pode gostar disso

6 comentários

  1. Um absurdo que em 2016 ainda finjam não existir o racismo e que um objeto desses seja vendido e que ao ser descrito como objeto racista venham com a frase "o povo tá ficando muito chato".Ah,pelamor né.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E acham que devemos engolir calados essa afronta. Mas é muito abuso não é mesmo?

      Excluir
  2. Ainda vão aparecer pessoas pra falarem q é exagero..pegacao no pé..ah se lascar pra lá uai...povo sem noção.vagabundo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sempre tem né? As pessoas não cansam de serem desonestas quando o assunto é racismo.

      Excluir
  3. Sobre o racismo... vou confessar que as vezes da vontade de sacudir uma pessoa preconceituosa e dizer “A tua ignorância não te leva a nada” mas dizer muitas vezes, até aquela frase ficar corroendo a mente de quem age desse jeito. Mas será mesmo ignorância? Será burrice? Ou será fraqueza mental? Se é que existe isso de “fraqueza mental”, pra mim isso é babaquice, me desculpe o termo usado. Racismo é uma burrice coletiva sem explicação. Mas felizmente, ainda existem pessoas que nos impressionam, por sua vontade de acabar com o preconceito. E concordo plenamente com o que Nelson Mandela uma vez disse, “Ninguém nasce odiando outra pessoa pela cor de sua pele, por sua origem ou ainda por sua religião. Para odiar, as pessoas precisam aprender, e se podem aprender a odiar, podem ser ensinadas a amar.” Racismo é morte intelectual, e principalmente...mental!!
    #RacistasNãoPassarão

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Belíssimo comentário. É isso, morte intelectual. Soberba ao ponto de se sentir melhor que o outro pela cor da pele... Isso só pode ser falência mental!

      Excluir

Deixe aqui seu comentário, dica ou feedback!

FACEBOOK

RECEBA AS NOVIDADES POR E-MAIL