Pele Negra

5 DICAS PARA CUIDAR DA PELE OLEOSA

março 21, 2018

A pele negra é mais oleosa que as demais? Como podemos cuidar disso e usar essa característica a nosso favor? Dicas simples, que não substituem a consulta com um dermatologista, mas, que podem ser úteis para ajudar a você se entender melhor com a pele do seu rosto. 

Verão fotografia desenhado por Katemangostar - Freepik.com
A pele com mais melanina, ou seja, a pele negra, tende a ter mais células chamadas Fibroblastos, estas células são responsáveis pelo processamento do colágeno e da elastina. Aquelas substâncias que muita gente precisa ingerir de maneira sintética é produzida em larga escala e de maneira natural pela nossa pele. O colágeno tem a função de "sustentar" as células, ou seja, manter a pele firme e esticadinha, daí vem a nossa fama de "envelhecer mais devagar". Quanto mais melanina, mais fibroblastos, mais síntese de colágeno, ou seja, mais firmeza na pele por mais tempo. Não é tudo de bom? A elastina confere mais elasticidade a pele, podemos seguir o mesmo raciocínio do colágeno, mais melanina, mais vantagens!
Mas, há prós e contras em possuir mais células sintetizando estas proteínas. Foliculite (o famoso pelo encravado), manchas, oleosidade em excesso e espinhas também podem ser advindas desse trabalho extra das células Fibroblastos.


Então, o que é preciso fazer para amenizar esses efeitos?

O primeiro passo é entender que a oleosidade em excesso não é um "defeito" da nossa pele, em alguns casos pode até ser considerada uma vantagem. O que precisamos, no entanto, é aprender a usar isso a nosso favor. 


1 - Tudo em excesso faz mal, cuidado com o efeito de rebote!

É comum pensarem que a cura para a oleosidade em excesso da pele é simplesmente ressecá-la, mas, isto não vai dar certo e pode piorar a situação. Como vimos, a pele negra não é oleosa em excesso por um "acidente", há uma explicação biológica e agentes externos não vão alterar a sua genética, entendeu? Ao perceber o ressecamento excessivo o seu corpo vai trabalhar para restabelecer a condição "normal" da sua pele. Isto pode levar ao que os especialistas chamam de "efeito rebote" no caso da oleosidade, fazendo com o que seu corpo produza ainda mais óleo e piorando seus problemas. Lave e higienize a pele no máximo duas vezes ao dia e evite tocar com a mão suja na pele do seu rosto.


2 - Limpar, tonificar e hidratar!

A limpeza da pele é importante e, como já vimos, não em excesso. Para as que usam maquiagem diariamente, antes do sabonete é importante utilizar lenços demaquilantes, ou um produto com a função de retirar a maquiagem da sua preferência. A pele respira pelos poros e eles precisam estar desobstruídos para que isto aconteça, aí que entra o tônico. Tonificar a pele do rosto tem a função de equilibrar e retirar o restante de resíduos que o sabonete não foi capaz de eliminar, assim você garante que seus poros estarão prontos para eliminar esta oleosidade da maneira correta, sem entupir, o que acabaria provocando as temidas espinhas. Hidratar a pele oleosa é fundamental para que ela produza oleosidade da forma correta. Parece estranho? Não, não é! Manter a pele oleosa hidratada é uma forma de garantir que ela não vai produzir óleo além do necessário durante o dia.


3 - Óleos vegetais são seus aliados, não inimigos!

Pode parecer estranho no começo, mas, óleos vegetais são aliados na luta contra oleosidade em excesso da pele do rosto. O óleo de coco in natura e 100% vegetal pode ser usado diariamente na pele do rosto para garantir a hidratação correta, melhorar a aparência, como demaquilante e como tratamento para as espinhas, pois o óleo de coco também tem propriedades antifúngicas. É preciso apenas evitar se expor ao sol com óleo de coco na pele, pois isto pode provocar queimaduras sérias.


4 - Não dispensem o protetor solar!

O ideal é encontrar um protetor solar livre de óleos, ou com a menor quantidade de óleo possível, para uso diário. A pele negra é mais suscetível a manchas, pelos mesmos motivos que citamos acima, portanto o protetor solar é imprescindível para manter a nossa pele livre de manchas. Lembrando que as manchas solares não são necessariamente advindas das espinhas, mas, também podem ser uma causa. 

5 - Capriche na alimentação!

Como já entendemos, a pele é oleosa por fatores biológicos e a melhor forma de mudar a condição do corpo por dentro é modificando sua alimentação. Alimentos ricos em Vitamina A podem ajudar a melhorar a aparência da sua pele, reduzindo a oleosidade, inclusive a Vitamina A costuma ser recomendada por médicos para uso externo em alguns casos. Veja alguns alimentos que podem contribuir na melhora da pele por serem ricos em Vitamina A:

  • Cenoura
  • Mamão
  • Espinafre
  • Manga
  • Inhame
  • Fígado de boi
  • Gema de ovo
Estes alimentos possuem ação antioxidante, além de ajudarem a produção sebo pelas glândulas sebáceas, ou seja, podem contribuir na diminuição da oleosidade produzida, reduzindo a incidência de espinhas, por consequência.

Procure sempre um dermatologista!

Infelizmente no Brasil ainda temos uma carência de dermatologistas que sejam especialistas em pele negra (se conhece algum, deixe nos comentários deste post), mas, é sempre importante consultar um médico antes de utilizar produtos cosméticos em sua pele. As vezes na intenção de resolver um problema acabamos criando outros, por falta de orientações médicas corretas, fique atenta. 

You Might Also Like

0 comentários

Deixe aqui seu comentário, dica ou feedback!

FACEBOOK

RECEBA AS NOVIDADES POR E-MAIL