Ativismo Digital

MULHER PODE FALAR DE SEXO?

julho 22, 2015



Porque é tão difícil para nós mulheres falar deste assunto sem parecermos "saidinha demais"?
Desde que me entendo por gente, mocinhas não falam palavrão, não sentam de pernas abertas, não falam alto, não jogam futebol, não brincam de carrinho, não brincam de tazo, não assistem filme de tiro... olha, eu poderia ficar aqui o dia inteiro falando de tudo de legal que é tirado do nosso mundo, mas hoje eu resolvi falar só de sexo!
Primeiro de tudo, tenham em mente que quando falamos de sexo, não estamos necessariamente falando do nosso sexo, ok? Mulheres podem falar de sexo de forma general numa mesa de bar, por exemplo, sem pensarem que estão relatando suas experiências pessoais. Sexo é humano, natural, fisiológico e necessário para a sobrevivência da nossa espécie (no caso do sexo entre heterossexuais). Ainda não estamos falando de sentimento!

Somos ensinadas desde crianças que como mulheres nossos corpos são templos sagrados para total admiração, deleite masculino e hoje tenho bem clara qual foi a intenção deste "treinamento" na minha vivência: quanto menos a mulher se conhece menos propriedade e autonomia ela tem sobre si mesma. Sim, eu estou falando de masturbação! Conhecer seu corpo e as características dele, deveria ir além das aulas de biologia do ensino médio e assim muitas mulheres não seriam dominadas com sexo. Sim, isto é real! Muitas mulheres encontram-se hoje em relacionamentos abusivos e tóxicos porque descobriram o "melhor sexo da sua vida", enquanto seria muito mais simples se conhecer e poder se dar ao luxo de estar com quem quiser! Amiga, se você não quiser transar com você mesma, quem vai querer?

Há um tempo eu recebi uma mensagem no WhatsApp que dizia: "você é bem safadinha né? Gosta de falar besteira", isso depois de ter rolado o assunto sexo num grupo que eu e a pessoa que enviou isto  participávamos. O assunto era sexo no geral, não o meu sexo, eu como mulher adulta e civilizada participei da conversa e dei boas risadas, mas, parece que para este homem, mulher que fala de sexo é "bem safadinha".
Por isso a urgência de normalizar esse assunto entre nós. Não existe mal em falar de sexo e se você não se sentir à vontade de falar das suas experiências pessoais, não fale. Sexo é pode ser um assunto genérico, normal e cotidiano.

Não vamos mais ensinar as nossas meninas que "assunto de homem não é para mulher", elas precisam ter propriedade nos assuntos para que isso seja tranquilo na vida delas. Hoje no Brasil uma mulher é estuprada a cada quatro minutos, diversas vezes por seus próprios parceiros/namorados e muitas sequer denunciam isto por medo, por vergonha e as vezes por receio de como serão acolhidas pela sociedade. “Ah, mas ela provocou...", “Ah, mas mulher direita não usa essas roupas...", “Ah, mas você disse que queria..." São inúmeros os argumentos da sociedade apoiados nessa doutrina de que mulher não podem falar/pensar/aprender sobre sexo, porque seria "sujo ou impuro". Empoderar e conscientizar as mulheres à terem uma relação mais naturalizada com o assunto está diretamente ligado a correta punição de abusos deste tipo.

Quando ela conhece o seu sexo e tem liberdade para falar disto a mulher identifica e não teme reclamar os seus direitos.

Atualmente com a minha experiência junto a outras mulheres empoderadas a discussão fica bem mais leve e facilitada, quanto mais consciência adquirimos maior a preocupação de naturalizar o assunto para outras mulheres. Por isso, sempre que puder empodere uma mulher, vamos mostrar que sexo não tem que ser tabu, quanto mais nos conhecemos maior o nosso poder!

Você também pode gostar disso

0 comentários

Deixe aqui seu comentário, dica ou feedback!

FACEBOOK

RECEBA AS NOVIDADES POR E-MAIL