Vida de Blogueira

SOBRE SER BLOGUEIRA DE BRINDES OU, COMO PRECIFICAR UM BOM TRABALHO

outubro 16, 2016

Essa é uma pergunta que muitas influenciadoras digitais se fazem no começo de suas carreiras. Como precificar o próprio trabalho, até se devem ou não fazer isto. Hoje no blog, vamos discutir sobre o seu valor!
Exceto no caso de você considerar o seu trabalho muito ruim, vamos concordar no fato de que, o trabalho como blogueira, youtuber e influenciadora digital no geral, tem sim um valor e precisa receber por isto, mas, surge uma dúvida muito comum na hora de cobrar: como fazer isto? Muita gente pensa que apenas com números estratosféricos, é possível "cobrar pelo seu trabalho", mas outros fatores, que não apenas números, devem ser considerados na hora de falar sobre este assunto.
O primeiro passo na hora de precificar é fazer uma boa autocrítica, para responder à você mesma a seguinte pergunta: "estou fazendo um trabalho que preste?" Isto mesmo, antes de pensar em cobrar é preciso pensar se você está entregando um trabalho bem feito e de qualidade. Estética, excelência e originalidade de conteúdo, além claro, de coerência e competência naquilo que produz, é importante pesquisar e entender dos assuntos, muito mais que baixar imagens do Google e textos do Wikipédia, ou pior, plagiados de outros sites. Ninguém vai lhe pagar por fazer mais do mesmo ou tentar inovar sem nenhuma qualidade técnica. Atenção e boa escrita, também são fundamentais para agregar valor ao seu trabalho. Leia seus próprios textos, avalie seu feed do Instagram, seus releases e pense, você pagaria à um profissional como você por geração de conteúdo?
O segundo fator muito importante na hora de montar a sua precificação é, você quer receber em dinheiro ou visibilidade? Sabemos bem, que a conta da internet, por exemplo, não pode ser paga com visibilidade, mas, é preciso pensar com uma cabeça mercadológica na hora de fazer esta escolha. Conhecendo bem o seu público, conhecendo seu parceiro e, principalmente, sabendo qual público você pretende ainda alcançar, vai ser mais fácil saber se você prefere receber, 100 golpinhos ou 100 novos seguidores ou inscritos em suas redes sociais. Ser paga com visibilidade, inicialmente, não significa dinheiro na sua conta mas, à longo prazo, pode significar muito mais dinheiro do que você ganharia agora, por exemplo, se você souber ter um pensamento estratégico e fazer esta parceria durar.
É muito importante porém, saber identificar uma marca parceira, de mais uma marca que quer apenas, um conteúdo gratuito e momentâneo. Sabe o significado da palavra PARCERIA? Na definição geral, parceria significa a junção de duas ou mais entidades, em busca de um objetivo comum. Ou seja, parceiros estão juntos para que AMBOS tenham vantagens no trabalho. Uma empresa não é sua parceria se ela apenas quer o "venha a nós", fique atenta nisto. 
Projetado pelo Freepik
Terceiro ponto e muito importante, não seja uma blogueira de caneca! Como falado anteriormente, é preciso diferenciar os verdadeiros parceiros, mas, se mesmo tendo este cuidado, você acaba caindo nestas armadilhas, não é tão grave, quanto quando você procura por isto. O trabalho de blogueiras e youtubers não é tão valorizado quanto merece e, parte da culpa por esta desvalorização, vem das blogueirinhas de caneca! Usamos esta expressão, para falar das produtoras de conteúdo em geral que trocam todo o tempo de trabalho por brindes. Presença por brindes, posts por brindes, conteúdo por brindes e tudo isto de forma esporádica, sem construir uma relação mínima com o parceiro. Isto não é ruim apenas para o parceiro, que corre o risco de receber um conteúdo mal feito ligado ao seu produto, mas, principalmente, para nós que estamos produzindo conteúdo de qualidade que, além de levar tempo, custa dinheiro e produtos para subsidiar esta criação.
E por falar em produtos, esta é a hora que a sabedoria profissional precisa entrar em ação. Como disse anteriormente, não dá para virar blogueirinha de caneca e querer que seu  trabalho seja reconhecido, não é mesmo? Mas, se você tem um conteúdo inteiramente dedicado à resenhas, quanto você gastaria por ano, só com a compra dos produtos para resenhar e levar aos seus seguidores? Pois bem, é preciso fazer este cálculo e entender onde é ideal ter uma parceria neste momento, pode ser que a marca não lhe pague R$100,00 para fazer um post sobre o lançamento deles, mas, lhe envie um produto que lhe custaria R$50,00 e é exatamente a resenha que todo o seu público está louco para assistir / ler. Entende a compensação nisto? Ser a primeira a falar sobre X produtos de N marcas, pode lhe trazer a visibilidade que você precisa e futuramente, muito mais dinheiro com isto. Seu conteúdo é seu conteúdo, se você vai produzi-lo ganhando dinheiro ou não, não seria melhor produzi-lo sem gastar? Nesta hora, a maturidade profissional faz toda a diferença.
Bom, se você chegou até aqui, deve estar se perguntando, mas então, qual a fórmula mágica para encontrar o preço do meu trabalho? A resposta é: não existe! Você precisa encontrar a sua fórmula, depois de processar todas estas dicas e decidir que seu trabalho está mesmo pronto para ser precificado, lembrando-se sempre que precificar e receber, não são sinônimos. Pense nisto e mãos à obra!

Você também pode gostar disso

2 comentários

Deixe aqui seu comentário, dica ou feedback!

FACEBOOK

RECEBA AS NOVIDADES POR E-MAIL