Ativismo Digital

QUAL A MINHA MOTIVAÇÃO PARA ASSUMIR O CABELO NATURAL?

dezembro 19, 2015

Esta pergunta tem sido frequente na minha vida desde que assumi os meus cabelos e não tenho problema nenhuma em respondê-la pelo contrário, adoro contar a minha história capilar que na maioria das vezes serve para encorajar a outras mulheres negras e crespas, fazendo-as acreditar que é possível sim ser feliz com os nossos cabelos naturais e livres!
Eu já contei para vocês aqui no blog que alisei os meus cabelos por doze anos. O primeiro relaxamento foi por volta dos dez anos com um produto considerado "fraquinho", diluído em creme de hidratação e só para "abaixar o volume". Há quatorze anos atrás, cabelo crespo era considerado desleixo e não era possível a menina sair com "aquele cabelo" na rua ou do contrário, o que as pessoas iriam pensar não é mesmo? Pois do relaxamento fraquinho eu parti para o relaxamento de fato, depois o alisamento e por fim (quase fim mesmo do meu cabelo) o alisamento com progressiva a base de formol! O meu cabelo é CRESPO, vai do 3C ao B e era realmente impossível encontrar um produto que de fato deixasse o meu cabelo "liso" por isso ele sempre deixou evidente que ele era "alisado", não passava nem perto da aparência natural. Depois de muitos produtos fortes, alergias a formol, caspas, cortes químicos e quebras um dia decidi colocar um megahair porque eu realmente NÃO TINHA MAIS CABELO, era colocar a mão e ele simplesmente se soltava da raiz ou quebrava. Fiquei dois anos no total usando alongamento até que caiu a ficha: "eu estou pagando para alisar o meu cabelo e colocar um cabelo cacheado, qual é o meu problema?". Nunca havia me feito esta pergunta sinceramente e menos ainda havia parado para pensar que eu estava pagando rios de dinheiro para fazer o que a natureza já havia me abençoado de graça, risos. O bichinho da economia me mordeu e eu resolvi parar com as químicas mas eu não conseguiria ainda tirar o megahair porque meu cabelo destruído até então não estava "socialmente apresentável". 
Estamos acostumados a ver na tv ganhando cada dia mais espaço, os cachos não é mesmo? Mas eu não tinha certeza se tinha cachos (e de fato não tenho os cachos 3A que todo mundo quer ter) e ainda estava meio insegura em assumir os meus próprios cabelos. 

O que no começo era só vontade de economizar dinheiro com relaxamento, passou a ser vontade de parar de gastar com alongamento e por fim virou vontade de abandonar todas as imposições da sociedade. Um dia você para e se pergunta: "Porque é que eu estou alisando os meus cabelos?" ou "Porque é que eu passo tanto tempo tentando me encaixar numa coisa que eu não sou?". E essa foi a tacada final para que eu decidisse de vez que não deveria mais buscar me encaixar!
A decisão de entrar em transição é única e exclusiva da mulher, não adianta a amiga, a vizinha, a cunhada, a tia ou a prima tentarem enfiar goela abaixo que não vai. Cabe a própria mulher se conhecer, se amar e decidir se desprender de todo o padrão que temos imposto hoje em dia. O que não quer dizer que seja fácil nem obrigatório. Esta porta só abre pelo lado de dentro mas todo mundo precisa de um abraço para vir aqui pra fora. 
Agora me conta, qual foi o seu motivo para assumir o seu cabelo natural? Espero que tenham curtido este post e que ele sirva para incentivar quem ainda está com aquele pezinho na indecisão. Abraços, até a próxima!

Você também pode gostar disso

1 comentários

Deixe aqui seu comentário, dica ou feedback!

FACEBOOK

RECEBA AS NOVIDADES POR E-MAIL