Ativismo Digital

FIM DO BLOG E DO CANAL: FINALMENTE O SISTEMA CONSEGUIU ME PARAR

junho 14, 2018


Eu sempre tive profundo pavor de quem se dá mais importância do que de fato tem, principalmente nas redes sociais. Mas, hoje será preciso que eu incorpore este personagem neste texto.

Meu perfil pessoal tem pouco mais de 1.000 seguidores, que como não são meus amigos eu acredito que se devam às redes do Na Veia da Nêga.

Hoje a página conta com 96.000 mil pessoas, um número que eu nunca imaginei atingir, embora eu trabalhe pra isso, alcançar é totalmente diferente. 
Este mês, junho, o Na Veia da Nêga completa 4 anos e ele vai parar. Pode ser por uma semana ou pode ser pelo resto da vida. Eu não sei! Mas, é por respeito a quem me lê e de alguma forma se sente contemplado por este trampo, é que está tendo textão.
Como quem me conhece sabe, o Na Veia da Nêga é um trabalho feito sem UM REAL de investimento que não venha do meu próprio bolso e o capitalismo me obriga a desistir.

É isso. Eu não aguento mais e vou parar!

Eu tenho me sentindo como "clandestina" em muitos campos da minha vida e isto não tem me feito bem. E estou, aos poucos, me livrando de tudo que me fazia sentir assim, sabe, como quem força um espaço. Eu não preciso disto.
São 4 anos desenvolvendo um trabalho impecável, que vai além do que vocês veem como resultado final. Eu estudei dia e noite pra fazer SOZINHA tudo que está pronto até hoje. E eu estou cansada de parecer sempre quem implora por reconhecimento. E é por isto que eu vou parar.
Sem falar na frustração que significa ver pessoas MEDÍOCRES, porém brancas, conseguindo viver e sobreviver de um trabalho infinitamente ruim, porém comum e aceitável. 
Então, hoje, o Na Veia da Nêga também está sucumbindo ao racismo. Eu, mulher preta, não aguento mais o não reconhecimento e a certeza de que se eu fosse branca, não poderia ser metade do que eu sou para viver disto.
Este bloqueio intelectual e esta frustração por ser quem eu sou estão me impedindo de produzir, tem duas semanas que eu sequer cuido de mim, minha pele está piorando, meu cabelo está um lixo e minha vontade é raspar para não ter que cuidar. Mas, é isso, eu parei. Hoje o último vídeo programado para o canal vai ao ar, como de costume. Mas eu não tenho forças pra gravar mais nada. 
Não estou feliz, estou chorando agora, meu blog é um filho e sucumbir ao racismo é mais uma prova de fracasso pra mim, mas, eu não consigo mais. 
O Blog e o Clube de Blogueiras Negras ainda tem alguns compromissos, mas, não serão assumidos novos por tempo indeterminado. Como disse, por uma semana ou por um ano: eu não sou mais blogueira. 
Eu não aguento mais trabalhar de graça, eu não aguento mais implorar por reconhecimento. Eu sei que eu sou boa e eu sei muito bem o que me impede de "hitar". E por ser esta uma condição imutável. Eu parei.

Eu sinto muito por quem depositou em mim algum tipo de esperança, ou algo do tipo. Mas, hoje eu sucumbi ao racismo e ao capitalismo. Parabéns, sistema!

Você também pode gostar disso

0 comentários

Deixe aqui seu comentário, dica ou feedback!

FACEBOOK

RECEBA AS NOVIDADES POR E-MAIL